mae

Todo dia é dia das Mães

Quem disse que o dia das mães passou?

Nosso carinho (da equipe Salvos pelo Amor) está só começando… Confira trechos da grande obra de belas mães, contadas pelas filhas autoras. Ah! comente aqui se alguma delas te emocionou ou fez rir.

 

 

JuCerta noite, ainda criança, tive dificuldades para dormir.
Juliane: Mãe, não consigo dormir.
Mãe: Fique paradinha e quieta que o sono vem.
Minutos depois…
Juliane: Mãe, não funcionou.
Mãe: Então conte carneirinhos.
Juliane: Mãe, não dá, eles ficam saindo do lugar.
Mãe: Imagine uma cerca e os carneirinhos pulando por cima.
Juliane: Não dá! A cerca é muito alta para eles.
Mãe: Imagine uma cerca baixinha.
Minutos depois…
Juliane: Mãe, acabaram os carneirinhos!

É… se o filho não dorme, a mãe também não. Ser mãe não é fácil! Por tudo isso… Obrigada, Mãe (Elça Maria Rodrigues).

Beijos para todas as mamães.

Pela escritora Juliane Rodrigues

 

Clara

Eu devia ter mais ou menos um cinco anos quando minha mãe teve que fazer uma cirurgia e apareceu em casa com um gesso que ia até acima do joelho. Eu não me lembro de terem me contado que ela faria essa cirurgia – e provavelmente não me avisaram mesmo – porque quando ela chegou eu abri o maior berreiro. Não entendi o que era aquele treco branco em volta da perna dela! E até me explicarem?? Berreiro continuou!

Na minha inocência, devo ter percebido pela primeira vez que minha mãe – aquela mulher maravilhosa, sempre forte e sempre linda – era, na verdade, um ser humano. E estava tão vulnerável à vida quanto eu e quanto qualquer outra pessoa. Aprendi naquele dia que a força dela não era externa ou física, mas sim vinha de dentro.

Obrigada, mãe, por ser meu melhor exemplo de garra, coragem e amor! Mas bem que você podia ter me contado da cirurgia antes, né? 😛

Pela escritora Clara Savelli

 

Neiva

Minha mãe sempre foi muito falante e espontânea, e graças a essa personalidade extrovertida, a família coleciona situações engraçadas protagonizadas por ela. Certa vez, Neuza, uma amiga da cidade vizinha, foi passar o domingo na casa dela pela primeira vez. Neuza trazia nas mãos um par de chinelos e minha mãe praticamente a atacou à porta, toda animada com o “presente”. – Entra, irmã, fique à vontade! – E mais animada ainda: – Mas eu tô com sorte pra ganhar chinelos, já é o terceiro essa semana. Detalhe: o chinelo em questão não era presente pra ela, tratava-se dos chinelos de Neuza que pretendia usar quando cansasse do sapato. Até hoje a família ri muito quando lembra do fato.

Pela escritoras Neiva Meriele

 

Joice

Meu filho tem quase 4 anos e um dia desses eu estava lendo um livro, a capa dele era de uma moça muito bonita e sorridente. Ele estava encantado, ficou observando a capa e disse que quando fosse beeem grande iria namorar com ela, a moça da capa do livro. Pode isso? Tão pequenininho e falando essas coisas. Ser mãe tem sido uma das experiências mais incríveis da minha vida. E não há como definir em palavras esse amor, e as histórias vividas com meu filho tem sido apaixonantes a cada dia. Como é bom ser mãe

Pela escritora Joice Lourenço

 

Até a próximas, pessoal!

Comments

comments

Equipe Salvos Pelo AmorTodo dia é dia das Mães

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *