image001

AS CRIANÇAS QUE ERRADIAM AMOR

O centro de acolhimento de crianças abandonadas “Leonard Jesse”, localiza-se no município de Viana e tem capacidade de acolher 230 crianças. Possui 10 dormitórios, duas escolas primária e secundária com 7 salas cada uma delas, para um corpo docente de 24 professores, composto por jovens voluntários que abraçaram a causa. Além das crianças que vivem no lar, a escola recebe também alunos vindos da comunidade que por falta de mais escolas públicas matriculam-se nestas escolas. Fora as aulas na língua portuguesa, o centro se beneficia de um programa de ensino da língua inglesa, concedida por um grupo de jovens angolanos voluntários formados na Inglaterra, que anualmente recebem um kit de livros provenientes deste país no Reino Unido. Para suportar os encargos, o centro conta com o apoio do Ministério de Reinserção Social, Associação Muçulmana, organizações não-governamentais e pessoas singulares.

O Salvos pelo amor, acompanhou uma ação de doação de bens de primeira necessidade, realizada por um grupo de jovens estudantes do curso de psicologia da Universidade Técnica de Angola (UTANGA). A Coordenadora do projeto, Dra. Fátima Gama, afirmou aos microfones do Salvos pelo Amor que trata-se da primeira das várias atividades que pretendem realizar com o centro: “Nós viemos cá por entendemos que a universidade enquanto instituição deve ajudar as pessoas e sobretudo as crianças a encontrar direção na vida. Pretendemos trabalhar com estas crianças no âmbito da psicologia comunitária e levar para elas a esperança de dias melhores por vir”. Segundo a Coordenadora, esta causa deve agregar mais pessoas, organizações, meios de comunicação social, igrejas, toda a sociedade por se tratar de crianças que sem culpa sofrem pela imaturidade de muitos adultos desta sociedade doentia. Por outro, lado o Diretor do centro, irmão Mavakala, agradeceu e disse: “Gostaríamos que mais pessoas pudessem apoiar estas crianças. Elas não precisam de dinheiro, precisam sobretudo de um lugar digno para dormir, boa alimentação, vestuário, escola e saúde. Mas tudo isso será possível se as pessoas deixarem que o amor as mova. Não se pode fazer resistência ao amor, ele é muito mais forte que qualquer outra força da mãe natureza”, concluiu.

A atividade ficou marcada com música, dança e muita alegria.

Como o amor não ter fronteiras, o Salvos pelo Amor marcou presença e registou os momentos em que o amor falava alto, e em bom tom.

image001

image002

image003

MSA / Luanda, Angola – Eduardo Garcia

Comments

comments

Equipe Salvos Pelo AmorAS CRIANÇAS QUE ERRADIAM AMOR

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *